Uma comunicação social parcial e tendenciosa

Uma comunicação social parcial e tendenciosa

Nem um pio sequer.

A claque ilegal volta a manchar as ruas com violência, desta vez foi na capital do império, com cenas de agressão aos adeptos russos.

Segundo rezam as crónicas das redes sociais, porque por parte da comunicação social o silêncio é ensurdecedor, ultra croatas aliaram-se aos nn, para retaliar sobre a claque russa.

Em primeiro lugar, há que chamar a atenção, para o facto das autoridades portuguesas não terem “antecipado” a probabilidade da retaliação, preocupam-se só em tornar longa a revista aos adeptos portistas por esse país fora.

Em segundo lugar, chamar o quê à comunicação social manietada, presa e refém do clube de carnide, com ordem para tudo encobrir?

Aguarda-se nas próximas horas a intervenção do criador de mirtilos, que tão pressuroso foi em criticar os “assobiados” do João Félix, se não tiver ido ao Vanda metropolitano dar alento ao menino.

NOTA – Os casos abafados são tantos que até lhes perdemos a conta.
Ainda na passada sexta feira foram silenciadas as agressões no Bessa a dois jovens junto à pantera.
Cerca de 20 elementos dos No Name agrediram dois rapazes que se estavam a preparar para entrar no estádio (sócios do Boavista).

Não fosse a pronta actuação de um vigilante que colocou uma grade a proteger um dos rapazes que era pontapeado na cabeça, e não sabemos se hoje estaríamos a falar de mais um Marco Ficcini.

A polícia rapidamente chegou ao local (spotters e corpo de intervenção) apanhou todos os intervenientes, isolou-os numa caixa, mas pasme-se (ou não!), nada aconteceu, não existiram identificações e os bens comportados benfiquistas foram conduzidos até ao interior do estádio. VIVA A IMPUNIDADE!!!