Polémicas sem fim – É o estrebuchar do morto

Polémicas sem fim – É o estrebuchar do morto

A polémica agora é direccionada para os roupões!

Os “atiradores profissionais” (jornaleiros vendidos) ainda falam em queijos da serra, enchidos, vinho e outras benesses que dão um excelente banquete, mas este… Este banquete requintado pelo menos é dividido por várias capelas, ao invés do da catedral que de tão lauto ainda pode levar a um enfarte agudo do miocárdio.

Investiga-se tanto mas ainda não vimos ninguém inspecionar os relatórios dos árbitros sobre os vouchers. É assunto que não interessa ao público-alvo das notícias ou algo que não interessa a quem escreve? Como ficamos senhores jornaleiros do regime? Precisam de uma ajudinha para perceber? Nós damos. Se pensarmos de forma imparcial, como pelo que sabemos se deve pautar o jornalismo, a fotografia do roupão teve de ser tirada por alguém, certo? Ora bem, vamos lá juntar as peças deste simples puzzle: ao balneário dos árbitros só têm acesso os mesmos e os delegados da Liga e, se a foto foi tirada no jogo do FC Porto com o Carnide FC, basta verificar os nomes dos delegados. É uma informação bastante acessível. Estão recordados? Pois bem, um dos delegados foi o senhor Batista Rodrigues que, para quem não sabe, é benfiquista assumido e recentemente foi expulso dos quadros de delegados. Isto diz-vos alguma coisa?
Já que tocámos neste assunto… Seria bastante interessante saber qual a razão da sua expulsão, não seria senhores escribas?

Para finalizar, uma dica para o Record/ CM e outros mais: não mintam, sejam verdadeiros! Sabemos que no relatório do árbitro Artur Soares Dias, no jogo frente ao Braga, não consta nenhuma oferta de roupão e porquê? Porque esta oferta não existiu. Se quiserem publicar o tão falado relatório ficar-se-á a saber quem mente, quem manipula uma verdade digna de destaque!

Por agora, portistas, ficamos por aqui. Pode ser que um dia vejam que somos mesmo Sem Igual e aí… não haverá roupão que resista!

1