Marega: o ídolo de infância, Conceição e o recorde de Jardel

Marega: o ídolo de infância, Conceição e o recorde de Jardel

Moussa Marega concedeu uma longa entrevista ao site da UEFA na qual abordou vários aspetos da sua vida e da carreira.

O avançado do FC Porto contou que desde sempre andava com uma bola, «nas mãos e nos pés», e revelou o seu ídolo de infância: Thierry Henry.

«O jogador que mais me impressionou foi o Thierry Henry. Em primeiro lugar, somos da mesma cidade, nascemos ambos em Les Ulis. Foi o meu primeiro grande ídolo», disse.

«Além disso, é um avançado, sempre sonhei ser um avançado e marcar tantos golos com ele. Também admirei muitos outros atacantes, como Drogba e Eto’o, vibrei com muitos avançados, mas o meu primeiro ídolo foi o Henry», prosseguiu.

O internacional maliano confessou depois que o início de carreira foi difícil e falou sobre a chegada ao FC Porto: «Tive um início de carreira muito difícil. Nunca imaginei que chegaria até onde estou hoje e que iria participar na Liga dos Campeões.»

«Senti-me muito orgulhoso [quando assinou pelo FC Porto], por mim e pela minha família. Foi incrível assinar por um clube tão grande e que já conquistou tantos troféus. (…) Assinar por um dos maiores clubes da Europa foi a concretização de um dos meus sonhos.»

Depois, Marega deixou elogios ao treinador Sérgio Conceição: «Apostou tudo em mim e foi graças a ele que fiz a melhor época da minha carreira. Estou-lhe muito grato por isso. Ele sabe como lidar comigo e como tirar o melhor partido de mim em campo. É realmente um grande treinador.»

O número 11 portista abordou ainda o facto de ter igualado o recorde de Jardel, com cinco jogos consecutivos a marcar na Champions.

«É uma excelente sensação, tive um prazer especial quando marquei o meu primeiro golo na Champions League frente ao Galatasaray. Foi o momento de maior satisfação pessoal na minha carreira. Neste momento tenho cinco golos e considero que é excelente, estou muito feliz.»

«No ano passado, não estive bem na Champions League, não marquei qualquer golo, por isso sinto-me muito bem por ter marcado cinco vezes esta época», atirou.