Conceição: «Em dois dias não é fácil juntar e focar os jogadores»

Conceição: «Em dois dias não é fácil juntar e focar os jogadores»

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, em declarações na flash interview da SportTV, após o triunfo por 3-2 em Braga, numa partida a contar para a 27.ª jornada da Liga:

«Sabíamos que seria sempre um jogo difícil, independentemente da estratégia do adversário. Ainda por cima, quando o Sp. Braga tem qualidade individual. Coletivamente, o Sp. Braga foi uma equipa mais recuada, formou uma linha de cinco no setor defensivo e deixou o Wilson na direita para aproveitar o adiantamento do Alex Telles. Dessa forma, o Sp. Braga bloqueou o nosso jogo em largura. Perante uma equipa do Sp. Braga mais baixa, ficou mais complicado explorar a profundidade.

«Através da nossa mobilidade e de uma circulação mais rápida, tentámos encontrar outros caminhos para a baliza do Sp. Braga. Entrámos mal nas duas partes e por isso sofremos dois golos. Nos restantes minutos a equipa mostrou muito carácter, vontade e as substituições foram sempre a pensar na vitória. Correu bem nesse sentido. Foi um jogo extremamente competitivo entre duas boas equipas. Sp. Braga é o quarto grande, não podemos fugir a isso, está a lutar pelos lugares cimeiros.»

[Entrada do Brahimi]: «Se repararem, já tinha trocado o Otávio, que começou na direita, com o Corona. O Otávio foi para esquerda para não se colar à linha defensiva e para tentar trocar com o Herrera, de forma a causar alguma dificuldade e algum espaço. Meti o Corona na direita, porque o Sequeira estava a conseguir alguns cruzamentos perigosos. A entrada do Brahimi foi importante como foram as do Fernando e do Manafá. Fui metendo gente para dar algo mais à equipa .»

[Este era o maior desafio do FC Porto até ao fim da época]: «Tem a ver com as estas duas semanas. Não tivemos nove jogadores. Grande parte dos que jogaram hoje não estiveram cá durante esse tempo. Não é fácil em dois dias, alguns chegaram há dois dias, juntar a equipa, focá-los, passar-lhes a mensagem que cada jogo é uma final e que qualquer um pode dar o título, não é fácil. A vontade que os adeptos têm em ganhar sempre não é menor do que a nossa. Senti alguns adeptos a criticarem ao invés de apoiarem. Devemos estar todos juntos. O meu festejo com os adeptos foi do lado contrário, onde estavam simpatizantes e adeptos do FC Porto que puxarem por nós. Juntos somos mais fortes.

[Lesão de Telles]: «Não sabemos. Penso que não será nada de positivo. Vamos avaliar e amanhã já saberemos o que se passa.»