Cláusula de Corona mantém-se nos 50 milhões de euros

Cláusula de Corona mantém-se nos 50 milhões de euros

Na semana passada, o FC Porto e Jesús Corona prolongaram a ligação até junho de 2022. Uma renovação de contrato que, sabe Record, não mexeu com a cláusula de rescisão do extremo mexicano, que se mantém nos 50 milhões de euros. Apesar de estar a viver a sua melhor fase de dragão ao peito, os responsáveis do clube e os representantes do jogador entenderam que o valor anteriormente fixado continua de acordo com o valor de mercado do jogador.

Em Portugal desde 2015, Corona está finalmente na sua época de afirmação, igualando já os 41 jogos que eram o seu máximo no Dragão. Além da muita utilização, tem contribuído com assistências (10) e golos (5). A qualidade demonstrada dentro do campo já convenceu Tata Martino, novo selecionador mexicano, que convocou o extremo para as partidas contra o Chile e Paraguai, nos próximos dias 22 e 26 de março, nos Estados Unidos.

Trata-se de um regresso do mexicano à seleção, ele que chegou a ser alvo de críticas no passado por não apresentar ao serviço do México a mesma regularidade mostrada no seu clube. Agora chega com um estatuto reforçado, na sua melhor fase no FC Porto e com um contrato renovado até 2022.

Fora das opções do México para este duplo compromisso está o capitão portista Herrera, que adiou o seu regresso à seleção, alegando motivos pessoais para a ausência.

Fonte: Record